domingo, 22 de outubro de 2017

Bugre rima com estrelas


ISBN: 978-85-93546-15-0
Título: Bugre rima com estrelas
Edição: 1
Ano Edição: 2017
Tipo de Suporte: Papel
Páginas: 64
Editor(a): Biblio Editora
Participações:
Edson Moraes ( Autor)
Rogério Fernandes Lemes (Editor)

Apresentação

Poeta Edson Moraes: um herdeiro de bugragens, liberdade e latinices

Sylvia Cesco

Contou-me que era Bugre. Que sua mãe lhe dizia ter nascido com cheiro de mato, cheiro de passarinho e também de tucum no tchibum do bote do pacu. 
Cheiro-cheio de aguapé, de aromita, de cansanção, de água-pomba, de seriguela. 
Que havia nascido lá pras bandas de Corumbá, numa casa da Rua Oriental, de portas sempre abertas para que nunca houvesse linhas divisórias entre os de dentro e os de fora. Criançou empinando nuvens, como se pandorgas fossem, em arteiros encantamentos, ouvindo as notas canoras de Carlos, o pai, invadindo os passaredos já esperando em frondosa copa de Pata de Vaca, lugar- referência e conferência dos abraços esparramados entre a vizinhança. 
Iris, a mãe, uma inventadora de paz, com nome de bela e refinada flor, declamava versos nos intervalos entre o mexer das imensas panelas, com mãos franciscanas e avental puído, o ensolarar das roupas no quarador e ainda o cultivar dos seus antúrios numa cumplicidade diáfana de todo dia, para juntos, se desfolharem na renovação da vida.
(...)

* Sylvia Cesco é professora, poeta, Diretora Cultural da União Brasileira de Escritores de Mato Grosso do Sul (UBE-MS).


Prefácio

Bugre rima com estrelas

André Luiz Alvez

Enfim, o bugre poeta resolveu voar. E nesse seu primeiro voo, mergulhou fundo no grande mar de lirismo e por lá se encontrou com a estrela.
Ao explodir em poesias, Edson Moraes clama: “... ou me rastreio ou me escrevo... escrevam-me!”
Então, peço licença aos deuses e ouso falar desse bugre poeta que desde as primeiras letras me cativou de forma irreversível.
Diversas vezes lhe disse: você precisa publicar seus textos! O mundo precisa conhecer o seu lirismo, a sua poesia, a prosa enlevada que a todos causa encantos. 
E o desejo, enfim, se torna realidade.
Pois é, desde menino, nas cercanias do grande rio que desaba no Pantanal, esse poeta cultiva o hábito pétreo de escrever.
E como escreve bem, senhoras e senhores!
(...)


* André Alvez é escritor, publicitário, presidente da União Brasileira de Escritores de Mato Grosso do Sul (UBE-MS).


Nota do Autor

Porque bugre rima com estrelas...

... ou de como nasci sideralizado na flutuação sob-sobre águas, morros e não-morros...
Os índios bororos contavam que Corumbá era uma estrela, a única de um punhado que Deus lançou ao espaço e só ela chegou por aqui. Ela, a braçadeira do Paraguai, dos paiaguás e dos guatós, quis fincar-se na terra sem perder o brilho do céu.
É assim que o poeta Pedro de Medeiros, em “Lenda Bororo”, conta o nascimento de Corumbá - que é também o meu nascimento. Porque eu conto também essa história: sou bugre. E ando espiando estrelas, abancado na mais luzente delas. 
“Conheci” Pedro de Medeiros quando era bem criança, de calça curtas. Foram meus pais quem o trouxeram para nossa casa. Pedro, Lobivar de Matos, Luiz Feitosa, Renato Baez, Rubens de Castro, Clio Proença, Alceste de Castro, Gabriel Vandoni de Barros, C G Lima ... poetas e poetisas, seresteiros e músicos de várias gerações, muitos frequentadores da nossa casa.
(...)

Sobre o Autor

Edson Moraes é jornalista, poeta e compositor. Nasceu em Corumbá, MS em 15 de março de 1955. Há 43 anos exerce atividades jornalísticas como repórter, redator, editor e locutor. Foi Diretor de Imprensa da Assembleia Legislativa-MS no biênio 1995-97. Coordenador de Redação e repórter nas Secretarias de Comunicação dos governos de Marcelo Miranda, Wilson Martins, Ramez Tebet, Pedro Pedrossian. Assessor de Imprensa das prefeituras de Aquidauana (1997) e Porto Murtinho (2013). Escreve editoriais em vários jornais sobre Cultura, Meio Ambiente, Direitos Humanos, Histórias Regionais e Política. Reside há muitos anos em Campo Grande, MS.

Arauto da esperança


ISBN: 978-85-93546-08-2
Título: Arauto da esperança
Edição: 1
Ano Edição: 2017
Tipo de Suporte: Papel
Páginas: 52
Editor(a): Biblio Editora
Participações:
Maroel da Silva Bispo ( Autor)
Rogério Fernandes Lemes (Editor)

Prefácio

Lélia Vitor Fernandes de Oliveira

Pelo título do livro “Arauto da Esperança” já nos chama a atenção do que se trata a temática deste compêndio. Arauto é aquele que anuncia, proclama. O autor de per si já se coloca na posição de anunciar as suas verdades através dos seus poemas. 

“Vinde! Anunciai as boas novas...”

E, certamente, ao se referir à “esperança”, esta virtude que dá condição ao homem (arauto) de buscar o infinito, alcançar o horizonte e perseverar alimentando os seus sonhos, ideais e utopias.
Os poemas de Maroel apresentam também, por consequência, do seu ministério, um misto de simbologia e religiosidade, fruto da vivência e intimidade com o Senhor, expressando uma mensagem visionária da eternidade.

* Presidente da Academia de Letras e Artes de Feira de Santana

Sobre o Autor

Maroel Bispo é o nome artístico de Maroel da Silva Bispo, poeta e escritor, nascido em 29/11/65, na cidade de Feira de Santana-BA, filho de Marcílio Bispo e de Damiana da Silva Bispo. Apaixonado pela família, é casado com Natali e pai de Júlia Raquel, de 26 anos e Jonh Natã, 23. Desde criança, gosta muito de ler e a partir da adolescência começou a escrever poesias. Tem um gosto especial pelos poemas de Clarice Lispector, por seu estilo intimista, sendo uma das mais aclamadas poetisas modernistas brasileiras. Admira também Augusto dos Anjos, que tinha em seus poemas aspectos ligados ao parnasianismo e ao simbolismo, sendo também conhecido como “O poeta da morte”. Bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Nordeste, foi ordenado pastor batista no ano de 2003 e pastoreia a Igreja Batista da Família, em Feira de Santana-BA...
(...)

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Lançamento Estadual da Coletânea Mato Grosso do Sul 40 anos


Quarenta autores sul-mato-grossenses participam da Coletânea Mato Grosso do Sul 40 anos para homenagear o aniversário do Estado.

A coletânea foi idealizada pelo poeta e escritor Rogério Fernandes Lemes, em parceria com a Biblio Editora e a premiada Revista sul-mato-grossense Criticartes.

A coletânea traz a produção literária de quarenta escritores e poetas que, direta ou indiretamente, têm suas vidas ligas ao Estado e, desta forma, abrilhantam os 40 anos da emancipação político-administrativa deste gigante da federação. A ideia principal é homenagear o povo sul-mato-grossense ao registrar, em um livro, seus causos, poesias e, principalmente, suas memórias através de crônicas, poemas e artigos.

Os autores encontram-se espalhados por todo o Brasil, mas unidos por um sentimento de pertencimento que transcende a alma e reflete em pura poesia. A tecnologia e a internet foram os grandes aliados que permitiram a rápida reunião das produções textuais dos quarenta participantes.

Os agradecimentos especiais ao Presidente da UBE-MS, André Valdez, que gentilmente prefaciou a coletânea; ao secretário-geral da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, Rubenio Marcelo, por apresentar a homenageada, Professora Glorinha; e, a cada sul-mato-grossense pela dedicação, trabalho e esforços na construção de um Estado pacífico e hospitaleiro.

A coletânea traz uma mensagem aos jovens para que percebam na leitura uma das maiores possibilidades de suas vidas: a viagem para dentro de si mesmos.

Vivas ao Mato Grosso do Sul! Este celeiros de farturas e de um céu de puro azul.

Data do Lançamento: 24 de outubro de 2017
Horário: 19h30
Local: Sesc Morada dos Baís
Av. Noroeste, 5140 - Centro, Campo Grande, MS

Autores participantes da coletânea

Prefácio de André Alvez, 7
Homenagem à Profª. Glorinha
por Rubenio Marcelo, 9
Mazé Torquato Choti, 15
Simone Possas Fontana, 19
Rogério Fernandes Lemes, 23
Adail Alencar Taveira, 27
Jussara Zanatta, 31
Moisés Crestani, 35
Jane Baruki Ferreira, 39
Ailton Salgado Rosendo, 43
Sagramor Farias, 47
Mara Calvis, 51
Benedito C. G. Lima, 55
Nena Sarti, 59
Ismael Pinto Narcizo, 63
Zélia Nolasco, 67
Marcos Coelho Cardoso, 71
Samuel Medeiros, 75
Janet Zimmermann, 79
Marcos Estevão, 83
Ângelo Marcos, 87
Benê Cantelli, 91
Ana Cláudia Matos Krul, 95
Edson Alkontar, 99
Célia R. Domingos, 103
Joá Dijú, 107
Sylvia Cesco, 111
Eduardo Romero, 115
José Carlos da Silva, 119
Odila Lange, 123
Arthur Jorge do Amaral, 127
Guimarães Rocha, 131
Tatiane Duarte Conte, 135
Fábio Gondim, 139
Higor Lôbo, 143
Ismael Machado, 147
João Urague, 151
Poeta Arara Azul, 155
Marileide Abreu, 159
Ledir Marques Pedrosa, 163
Josenilson Leite, 167
Raquel Anderson, 171


CURRÍCULO DO ORGANIZADOR

Rogério Fernandes Lemes nasceu em Amambai-MS, mas mudou-se para Dourados onde vive até hoje. Publicou ‘Amambai com poesia’ (2013), ‘Subjetividade na pós-modernidade’ (2015) e ‘Palavras amontoadas’ (2017). É formado em Ciências Sociais pela UFGD. Jornalista. Criador da Biblio Editora e da Revista Criticartes com circulação internacional. Atual presidente da ALB-MS e vice-presidente da UBE-MS. Organizador da antologia Criticartes (2017).

sábado, 30 de setembro de 2017

Pelas ruas de tua cidade, ó morena!

Clique no convite para ampliar

ISBN: 978-85-93546-10-5
Título: Pelas ruas de tua cidade, ó morena!
Edição: 1
Ano Edição: 2017
Tipo de Suporte: Papel
Páginas: 32
Editora: Biblio Editora
Participações:
Glauber da Rocha ( Autor)
Rogério Fernandes Lemes (Editor)

terça-feira, 26 de setembro de 2017

As cores de mim, na essência do eu


ISBN: 978-85-93546-11-2
Título: As cores de mim, na essência do eu
Edição: 1
Ano Edição: 2017
Tipo de Suporte: Papel
Páginas: 80
Editora: Biblio Editora
Participações:
Marcello Moura ( Autor)
Rogério Fernandes Lemes (Editor)